Segundo dados do Royal College of Psychiatrists, entidade responsável pela educação e treinamento de profissionais psiquiatras do Reino Unido, um entre cinco indivíduos se sente cansado a todo momento de alguma forma e um entre dez sente alguma fadiga prolongada e sem explicação. Porém, esse assunto ainda é pouco estudado e apenas agora tem tido alguma luz.

Pesquisas realizadas no Reino Unido ligaram a fadiga à falta de ferro no corpo e, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a carência de ferro atinge cerca de 30% da população global. Mas isso não significa que a solução para ter mais energia é somente a ingestão de ferro.

Algumas vitaminas e suplementos podem ajudar a suprir o que o corpo precisa para ter mais energia e disposição durante o dia para as atividades. Além do ferro, momentos de exposição ao sol também podem ajudar. Confira mais algumas dicas de como conseguir energia através dos seus alimentos.

Ferro

Uma das causas da fadiga e do cansaço pode ser a anemia, que ocorre pela falta de ferro no organismo. Entretanto, o excesso de ferro também pode ser prejudicial, é importante conversar com o médico antes para identificar a melhor forma de equilibrar a sua dieta. Alimentos ricos em ferro são o feijão, outras leguminosas, vegetais verde-escuros, carne vermelha e cereais integrais, como aveia e quinoa.

Vitamina B12

A Vitamina B12 é responsável por produzir glóbulos vermelhos, que, em deficiência no organismo, podem gerar a anemia. Mas, para que seja absorvida de forma ideal, é necessário que seja combinada com uma proteína especial, chamada fator intrínseco e secretada por células do estômago. Sua deficiência pode ser causada por causa de dietas vegetarianas mal planejadas e alimentações de bebês não suficientes. Alguns alimentos ricos em B12 são a carne bovina ou de aves, frutos do mar, ovos e lacticínios.

Zinco

O Zinco desempenha diversas funções no corpo humano, como: regulador do funcionamento do sistema imunológico, aumenta o efeito da insulina, atua na divisão e crescimento das células, na cicatrização de feridas e na metabolização de carboidratos. Além de ajudar no funcionamento do olfato e do paladar. Entretanto, ele é um oligoelemento, ou seja, assim como sua deficiência, o seu excesso no corpo também traz malefícios. Algumas fontes valiosas de zinco são as proteínas animais – especialmente carne bovina, suína e cordeiro -, nozes, grãos integrais, legumes e leveduras.

É importante lembrar que, apesar das vitaminas acima serem as principais ferramentas para combater o cansaço e a fadiga apenas mudando a alimentação, uma dieta diária precisa envolver todas as categorias de nutrientes para que o corpo esteja em pleno funcionamento e possa ficar saudável. Apenas conversando com seu nutricionista e seu médico é que você será capaz de traçar o plano ideal para as suas refeições, que atenda às suas necessidades e supra todas as suas deficiências.