Nossas pernas precisam de atenção. O fato delas se tornarem nossas melhores amigas durante a vida, seja na rotina diária, durante uma caminhada ou na prática de um esporte, só nos faz ver ainda mais a necessidade que existe em cuidar delas.

O cuidado remete à prevenção. Então é preciso estar atento a todos os males que possam acometer nossas pernas. Um dos males mais conhecidos são as varizes, também chamadas de veias doentes, que podem surgir em qualquer pessoa que não se cuida. Então, saiba agora como se prevenir.

As varizes: o que são?

Antes de descobrir como fugir desse mal, é muito importante entender o que é e como é causado. As varizes são caracterizadas por um acúmulo de sangue no vaso, que se dilata e deforma, formando globos empelotados na perna.

Isso acontece quando, por algum motivo, o sangue que chega até as pernas não consegue voltar para o coração, ficando “travado”.

Os motivos que podem ocasionar as tão temidas varizes podem estar relacionados a pessoas que ficam paradas por muito tempo na mesma posição, ou seja, pessoas sedentárias, a fatores genéticos, por estar acima do peso, na gravidez, fumantes e até mesmo por causa de anticoncepcionais ou reposição hormonal, por exemplo.

As varizes ocorrem nas mulheres em torno de cinco vezes mais do que nos homens, o que deve tornar o cuidado e a prevenção ainda maiores para elas.

Por que as varizes incomodam tanto?

É preciso se prevenir das varizes por dois motivos: o estético e o da saúde.

Primeiro, porque a coloração e o aspecto das varizes, caracterizada por pequenos vasos vermelhos na fase inicial e vasos ainda mais dilatados e com coloração azulada nos casos mais avançados, não são agradáveis para nenhuma pessoa.

O fator saúde entra na questão de que as varizes podem inchar a perna e trazer sensação de desconforto e cansaço nas pernas, ou seja, por meio desse impedimento, elas podem se tornar o início de outros problemas.

Como posso me prevenir?

A prevenção passa por pequenas ações que podem ajudar a impedir o avanço das varizes nas pernas. Pessoas com o fator genético, que tenham histórico do problema na família e demais grupos de risco devem começar com o cuidado antecipado.

Uma das formas de se prevenir é evitar que outros fatores que aumentam a chance de se ter varizes aconteçam, como é o caso do excesso de peso, do tabagismo, do sedentarismo e do uso de sapatos e tênis desconfortáveis.

Tanto o excesso de peso, como o fato de uma pessoa ficar por muito tempo em uma mesma posição são riscos que podem agravar as chances de se ter varizes. Como forma a evitar este problema, é indicado que a pessoa mude sua rotina, tentando se movimentar ao máximo, principalmente na área da panturrilha que, quando contraída, ajuda o sangue a circular.

Praticar esportes é, também, uma ótima forma de evitar as varizes. Com a movimentação contínua e forçada dos membros do corpo, não há dificuldade de circulação do sangue, sem contar que, a prática de exercícios físicos vai além da prevenção das varizes, melhorando muitos outros âmbitos da saúde de qualquer pessoa.

Outra maneira de se prevenir é o uso de meias de compressão, que ativam a circulação e facilitam a irrigação do sangue na perna, que pode voltar ao coração com mais facilidade. Porém, é importante pedir a ajuda de um médico para escolher a melhor delas para você.

As mulheres acima dos 30 anos precisam de cuidado redobrado, especialmente com os anticoncepcionais, que colaboram com a aparição indesejada de varizes. Eles contêm estrogênio e progesterona, hormônios responsáveis por dilatar as veias e dificultar o fluxo sanguíneo das pernas até o coração. Com isso, é interessante notar a necessidade dobrada de evitar outros fatores que ocasionam o problema e praticar exercícios físicos.

 

Já tenho varizes. O que eu faço?

Procure a ajuda de um médico para encontrar a melhor forma de tratamento para o problema das varizes e a que mais se encaixa ao seu perfil.

Entre os tratamentos disponíveis, estão as próprias meias de compressão (que apenas diminuem o inchaço e a sensação de cansaço nas pernas), os exercícios físicos (que ajudam na prevenção do avanço do problema e de outros mais graves) e outros métodos, como o cirúrgico, onde as varizes são retiradas.

Outras formas de retirada não cirúrgicas são aplicações de laser ou de medicamentos no interior dos vasos dilatados, mas só são indicados nas fases iniciais. Para as fases mais avançadas, apenas o método cirúrgico pode tratar o problema.